27 novembro 2012

Uma forma de agressão simbólica

Existem várias formas de ser preconceituoso. Outro dia eu admiti que não gosto de gays "afetados", alguns falaram que isso era homofobia, mas não é. Isso por que eu nunca agredi fisicamente ou verbalmente  ninguém. Mas existe um tipo de preconceito que é o pior de todos, que são aquelas pessoas que se dizem abertas para a diversidade em seu discurso mas que na prática agem de forma preconceituosa. Quero compartilhar uma história com vocês. 
Na semana passada eu fui com meus colegas do mestrado em um piquenique num parque ecológico que tem aqui em Floripa. Nesse encontro teve uma colega que ficou várias vezes falando coisas do tipo "ah isso é coisa de viadinho". Eu me senti muito constrangido, pois todos sabem que eu sou gay, e usar essas expressões pejorativas é algo tão homofóbico quanto uma agressão física. Muitas pessoas usam expressões similares para desqualificar algo ou alguém, e usam como se fosse algo normal e sem medo, depois se dizem defensores das diversidades e dos direitos homoafetivos.   
Quando eu fazia minha graduação no Paraná, ouvia com frequência algumas pessoas dizendo "isso é coisa de preto", quando queriam se referir a algo mal feito. Esse tipo de expressão é racista e completamente preconceituosa, tão quanto "isso é coisa de viadinho". O que quero dizer é que as pessoas que usam essas expressões, são preconceituosas e vivem com uma falsa mascara de respeito. No entanto, as mascaras as vezes caem sem querer, revelando os seus verdadeiros preconceitos. 

31 comentários:

  1. ADOREI O TEXTO !
    Concordo totalmente.

    ResponderExcluir
  2. Fred, essa coisa de ficar postando texto de que vc sofreu bullying "é coisa de viadinho". kkkkkkkkkkkkk

    Dentre os mais marcantes e desafiadores males da humanidade, acreditamos ser o preconceito! De modo geral, o preconceito é um comportamento adquirido e aprendido, tendo como alicerce a desinformação e muitas ramificações.
    Seu mecanismo funciona assim: nossas opiniões e visões dos valores culturais ainda são os mesmos de muitas décadas passadas.
    Por meio de atitude preconceituosa, busca-se estabelecer alguma espécie de distanciamento superior entre aquele que age preconceituosamente e o objeto do preconceito. Ou seja, quando apontamos os defeitos e erros de outra pessoa, estamos automática e/ou inconscientemente dizendo que somos melhor do que ela; com isso colocamo-nos numa escala superior. E, como consequência, os preconceitos pretendem marginalizar aqueles a quem atribuem certas características menos "nobres". O preconceito também pode funcionar como exercício de poder.
    Creio ser esse um assunto amplamente polêmico e sinceramente acredito ser uma batalha eterna. Não creio que um sentimento que vem sendo alimentado á décadas seja extinto. Mas enfim, creio que devemos aprender a conviver com a pobreza de espírito de pessoas não evoluídas, assim como convivemos com a verdade de que milhões de pessoas passam fome no mundo inteiro. A fome, assim como o preconceito existirão, podemos apenas tentar ameniza-las.

    ResponderExcluir
  3. E pior que esse "Tipo" acha que faz graça. Prefiro chorar. Humpft. Muito bom!
    E "podeixar" que marido & eu vamos te pegar de jeito... hahahahahaha!

    ResponderExcluir
  4. O racismo e homofobia estão presentes no cotidiano sempre, temos que ficar rebatendo fazer aquele olhar para pessoas. Sem dúvida as palavras me incomodam muito mais do que uma agressão física e acabamos criando uma armadura contra isso tudo que remete todos dias, justo quando temos que questionar mais do que nunca.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eu detesto quando estou num sítio, só, onde ninguém me conhece, nem imaginam que sou gay; e há um grupo de "machões", daqueles que vão bebendo cerveja após cerveja e dizendo baboseiras, todos muito machos de linguagem e começam a contar anedotas sobre gays; não é o facto de as contarem, mas a forma como o fazem e as reacções. Fico mesmo furioso pois evidenciam uma homofobia do tamanho do mundo.
    E por vezes penso, se no meio deles, não haverá algum gay escondido? É bem possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é bem provável mesmo, eu concordo com aquela opinião de que quem é muito homofóbico é por que está escondendo algo.

      Excluir
  6. "alguns falaram que isso era homofobia, mas não é. Isso por que eu nunca agredi fisicamente ou verbalmente ninguém." COMO ASSIM?!?
    Desde quando homofobia é só quando há agressão? Deus do céu, como vc não entende o que significa isso, gente. O interessante é que quando VOCÊ sofre o preconceito você o reconhece. Que absurdo!
    Deixa eu te contar uma estória: eu caminhava na Pampulha com um conhecido e ele falava que nunca na vida havia sofrido homofobia. Eu disse que sofria o tempo todo e ele ficou surpreso. Ai, pouco tempo depois, um menino passou por nós e me xingou de viadinho. Ai eu virei pra ele e disse: tá vendo? sofri homofobia. Ele virou pra mim, visivelmente surpreso e disse: Mas isso é homofobia? Ele nem fez nada com vc, nem te agrediu. Eu retruquei: Ele precisava sentar a mão na minha cara e me fazer sangrar para ser homofobia?
    Vc está fazendo a mesma coisa com ele. Criando graduações de preconceito, como se houvesse um limite aceitável para odiar alguém pelo simples fato dele ser diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dicionário define homofobia como Perseguição direta ou indireta contra indivíduos homossexuais. Nunca persegui ninguém, o que eu fiz foi expressar a minha opinião, posso? Nunca cheguei para nem um "afeminado" e falei que eu não gostava dele ou falei qualquer outra coisa que ofendesse. Acho que quem está com problema em entender alguma coisa aqui é você. Veja bem que eu usei as expressões agressão física, verbal e simbólica, o que já diz muito sobre a minha percepção sobre homofobia. E para mim preconceito é tudo em um nível igual, diferente do que vc afirmou eu não penso que existe preconceito maior ou menor. Outra coisa que não acontece é eu perceber o preconceito só quando eu sofro, acho muito complicado vc ficar deduzindo coisas sem me conhecer.
      Além do mais,preconceitos todos tem, mas nem todos tem coragem em admitir, já que é mais fácil criticar, e o fato de eu ter preconceitos não significa que eu não sei respeitar os outros ou viver em harmonia com quem eu não gosto.
      Expressar minha opinião de forma genérica não é de forma alguma homofobia, pois quem leu meu texto pode até não ter concordado ou ter se ofendido com a minha opinião, mas opinião é algo que todos podem expressar. Se eu tivesse usado palavras pejorativos e ofensivas até poderia ser homofobia, mas escrevi meu texto com muito cuidado.

      Excluir
    2. pois então, amigo, eu realmente não posso te conhecer, mas eu li o que vc escreveu e formei minha opinião não por não te conhecer, mas por ter te lido.
      eu discordo veementemente de sua opinião sobre que a forma como vc expressa sua opinião não seja homofóbica, e eu explico porque no meu blog. escrevi um texto inspirado pelo seu, para discutirmos o assunto. comente por favor e entenda apenas como uma discussão entre amigos, não um ataque.

      Excluir
  7. É, de certa forma, discordo de seu primeiro trecho... não precisa uma agressão física ou verbal, basta um olhar pra você sentir que quem fez isso tem algum tipo de preconceito...

    Por outro lado, eu interpreto as frases que você citou de maneira diferente. Pra mim, elas só têm significado concreto dependendo da forma como são ditas. Por exemplo (sou armariado, mas sou "preto", hahaha), se um conhecido chega pra mim em tom de brincadeira e fala "olha aqui, isso é trabalho de preto", eu desconsidero ou rebato, dizendo algo como "pior fosse de branco!". Ok, é uma brincadeira de mau gosto, mas meu "feeling" não encara isso como preconceito, entende?

    Agora, se eu sinto que não é brincadeira (já aconteceu com um colega de trabalho), eu viro o bicho! E o mesmo vale pro lado gay... teve um ar preconceituoso, eu defendo a bandeira. Só preciso vencer minha barreira pra também virar bicho nessas situações!

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é mas usei preconceito simbólico que caracteriza essa forma de olhar que vc mencionou. Eu não acho legal nem gay falando de forma pejorativa viadinho, eu por exemplo não gosto de afeminados, mas jamais chamei alguém de viadinho ou de algo similar, acho que isso é questão de respeito, e mesmo não gostando eu sei respeitar.

      Excluir
  8. O post tinha como título: "seria eu um homofóbico??"

    E ai eu fico me perguntando o pk de nego questionar a cerca de algo em que já está tão convicto da resposta... Sei lá... Fico um pouco irritado com quem faz uma pergunta querendo uma única resposta... Da a sensação de que vc não tinha uma dúvida, mas estava buscando uma absolvição... E olha, teve da grande maioria das pessoas.. Já dava pra se contentar, precisava de unanimidade pra n ficar ruminando????

    Enfim... Deixa eu te dizer uma coisa... Homossexuais não podem doar sangue no nosso país.. Qdo vc deixa de doar em função disso não está sendo agredido nem física, nem verbalmente... Mas opa.. Temos homofobia aqui....

    Homofobia tem a ver com todo ou quaisquer hostilidade ligadas a homossexualidade... trejeitos e gestos afeminados são características vinculadas a homossexualidade e por isso é culturalmente comum existir hostilidade com relação a esses comportamentos...

    Tah tudo dentro de uma grande rede... Aquele que declara publicamente que não gosta de afeminados, aquele que faz piadas de gays numa mesa de amigos (mesmo qdo nenhum gay ouve e é atingido diretamente), aquela que ri a mesa e diz despretensiosamente "Deus me livre ter uma filha sapatão", aquele que fala "essa coca é fanta"... Todos esses e muitos outros nutrem uma sociedade homofóbica em que gays são hostilizados das mais diversas formas... O cara que brinca dizendo "essa coca é fanta" talvez não seja a favor que gays sejam agredidos, da mesma forma que vc não é, mas sinto dizer que a sua colocação assim como a dele são construídas e construtoras de uma sociedade que da espaço pra isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que não fui absolvido por todos, sinal que nem todos pensam igual e opiniões diferentes são muito positivas. Isso mostra como vivemos em um mundo plural onde nem todos concordam com tudo, mas se respeitam já que estamos dialogando pacificamente.
      Quando não doamos sangue estamos sendo agredidos simbolicamente, por isso também do título desse post. Apanhar é uma agressão, ser chamado de viadinho é uma agressão, não poder doar sangue nesse contexto é outra agressão.
      Eu ter declarado que não gosto de afeminados da forma como eu fiz sem usar expressões pejorativas, pode até ser uma agressão na sua percepção, mas para mim foi uma opinião, que foi a primeira vez que dei ela, não pense que é algo que eu espalho pelas ruas, pois sou humilde o suficiente para admitir que não é algo que eu me orgulhe, mas sou humano o suficiente para tentar superar um preconceito, como falei para o Foxx, preconceito todos tem, nem todos tem coragem de admitir. Eu dei o meu primeiro passo para superar esse preconceito em admitir ele.

      Excluir
  9. Ok.. Acho bacana isso, mas está sendo contraditório..

    Considerando que o preconceito que estamos falando aqui é a homofobia, vc começa dizendo com todas as letras que não gostar de afemiandos não se trata de uma expressão de homofobia.. O que é totalmente diferente de dizer: Eu sei que é, não me orgulho disso e reconhecer isso é o primeiro passo pra tentar fazer de outra forma...

    Posso estar enganado, mas enqto leitor nem nos eu primeiro texto e nem nesse vc parecia muito confortável com o discurso "não sou e nem gosto de afeminados"

    ResponderExcluir
  10. Respostas
    1. Talvez seja uma limitação essa a minha, conseguir me expressar de forma mais clara, sem dar margem para interpretações distorcidas do que eu realmente penso.

      Excluir
    2. Aqui eu sou obrigado a concordar com o Gato: em momento algum, Frederico, pareceu que você estava se considerando errado em ter esse preconceito, na verdade, a todo momento, pareceu que vc achava corretíssimo ter esse tipo de pensamento... e ai por isso eu e o Gato ficamos preocupados: vc estava dizendo que era certo ter preconceito com efeminados e as pessoas concordaram com vc.

      Excluir
  11. Poizé... Mas parece muito mesmo!!! Demais da conta...

    Qdo vc escreve:

    Outro dia eu admiti que não gosto de gays "afetados", alguns falaram que isso era homofobia, mas não é.

    Eu nunca poderia apostar que há nessa afirmação um reconhecimento de que é um preconceito reconhecido e o primeiro passo pra se ver diferente...

    Mas enfim.. Que bom que não o que parece... Ainda que pareça muito!!!

    ResponderExcluir
  12. Galera, não sou advogado do Fred, mas penso que ele esta corretissimo na sua explanação. Vejam bem: Assim como há maus advogados, médicos, professores, politicos, etc... que nada somam para a categoria, existem os homossexuais que se comportam de forma a somente alimentar a homofobia. O que quero dizer é que a exemplo do comportamento de muitos gays, por exemplo, nas paradas gays, que desnecessariamente agridem os bons costumes, não só em seus gestos e atitudes como na roupa que vestem. Movimentos como a parada gay não foram idealizadas mostrar o novo namorado, nem a nova roupa, nem que voce tem pinto grande, bunda malhada ou que vc sabe beijar bem, foram criadas para garantir os direitos e o espaço doa gays na sociedade. Portanto. finalizando sem mais polêmica. Deixemos de ser hipócritas, o que alimenta a homofobia são os gays afeminados. Eu entendo que cada pessoa é livre pra ser o que quiser, mas não vejo necessidade de certos comportamentos. Se quer ser feminino, então vista-se de mulher, coloque saia. Sinceramente, homem afrescalhado chama a atenção e promove certa desarmonia num ambiente publico. Todos olham, e acaba virando chacota e motivo de coxixos e alvo de gente apontando o dedo. Não vejo nenhuma necessidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhh ne não me venham dizer que estou sendo homofóbico. No máximo aceito ser chamado de ESTILO-fóbico. Porque sou contra a ser afrescalhado e não a ser gay. Porque até onde sei HOMOSSEXUAL é um HOMEM que gosta de HOMEM, ou MULHER que gosta de MULHER. Adoro ver duas mulheres bem femininas namorando, ou dois homens bem machos.

      Excluir
    2. É... É isso ai...
      Tah vendo Frederico
      É isso!!!

      Excluir
    3. "Deixemos de ser hipócritas, o que alimenta a homofobia são os gays afeminados." Tá vendo sobre o que falávamos, Frederico?
      "Porque até onde sei HOMOSSEXUAL é um HOMEM que gosta de HOMEM, ou MULHER que gosta de MULHER. Adoro ver duas mulheres bem femininas namorando, ou dois homens bem machos."
      É disso que eu e o Gato falamos. Essas pessoas concordam com vc.

      Excluir
    4. Eu concordo com o Ethan.. A culpa da homofobia é dos gays afeminados,

      Assim como dos estupros são dessas mulheres que se vestem como vagabundas e merecem ser estupradas.. Acho tão bonita uma mulher vestida de forma elegante...

      Tb acho que a culpa do racismo são desses negros que fazem presepagem, riem alto, falam alto.. Acho bonito um negro na dele, discreto...

      Acho que a culpa da violência doméstica é dessas mulheres que não conseguem dar conta dos maridos.. Ai o cara chega bêbado e esculacha mesmo.. Acho tão bonito mulher que sabe cuidar bem dos maridos e do filhos...

      Acho que a culpa da xenofobia é desse povo que fica partindo de um lugar pro outro.. Acho tão bonito cada um no seu quadrado...

      Acho que a culpa da pobreza é desse bando de vagabundo que não quer serviço.. Acho tão bonito uma pessoa humilde e trabalhadora, que consegue viver bem com o pouco que ganha...



      Excluir
    5. As pessoas até podem concordar comigo, mas eu não concordo com a opinião do Ethan, não acho que os gays são culpados pela homofobia.

      Excluir
    6. o comentário final do Gato disse tudo. Mesmo!

      Excluir
  13. acho que são pessoas tentando mascarar um medo interior. infelizmente.

    ResponderExcluir
  14. VIRGE! A discussão pegou fogo... adooooooooooro! Hehehehe! E relaxa fio... contigo eu não durmo, não! Djuuuuuro! Hahaha! Bjos!

    ResponderExcluir
  15. Meu caro, eu li teu texto e não acho que tenha nada de mais... assim como leio tantos outros textos, alguns eu gosto, outros eu não concordo muito, mas a vida segue.

    Preconceitos todos nós temos, inclusive eu achava mega interessante uma propaganda que questionava "O que você faz com o seu preconceito?"... Meu conceito de homofobia se alinha com o seu, e saber lidar com essas coisas faz parte dos nossos aprendizados diários.

    Não vejo a necessidade de maiores discussões...

    Abração!

    ResponderExcluir
  16. MEU ADEUS!
    Hoje fiz um comentário que foi arbitrariamente excluio pelo dono do blog. Cerceando minha liberdade de expressão. Muitos precisam aprender a ouvir. É comum vermos num diálogo uma pessoa cortar a fala da outra antes que ela conclua. Talvez por imaginar que já sabe o que vai ser dito ou por simplesmente discordar. É preciso respeitar a opinião alheia e ter abertura para o debate, pois por meio dele temos a oportunidade de desenvolvimento.
    PORTANTO, JÁ QUE NÃO POSSO ME EXPRESSAR, RESERVO-ME O DIREITO DE ME RETIRAR.
    ABRAÇO A TODOS (ISSO SE ESSE COMENTÁRIO TBM NÃO FOR EXCLUIDO)

    ResponderExcluir
  17. Acho que essa questão é muito particular, cada um tem um ponto de vista, porém acho um absurdo quando muitos se fazem de vítima, achando que todos os gays devem ser iguais, que uma opinião ou atitude contrária, está fora dos princípios, conceituando isso com o"preconceito/ homofobia ...
    Ninguém é igual, ninguém é obrigado a gostar de tudo e de todos, cada um tem um jeito de ser/e agir, o respeito é fundamental. Mesmo você não gostando dos "afeminados", você os respeitam, e isso que importa...
    Abraços

    ResponderExcluir

Fala bonita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...